Pedro Casteleiro

 

 

 

 

 

 

 

Nomeado por:

Ramiro Torres

François Davo

Alfredo Ferreiro

 

Nomea a:

José Antonio Lozano

 

Bio-bibliografía:

Pedro Casteleiro nasce em Ferrol em 1968, ainda que cedo se estabelece na cidade da Corunha. Faz os estudos da Licenciatura em Direito na Universidade de Santiago de Compostela e enceta então uma tarefa de publicação de livros, artigos e direção de revistas (Folhas de Cibrão, Poseidónia…). Ainda em Compostela, publica seus primeiros textos poéticos, na revista universitária Ólisbos, pelo final dos anos 80. Ganha por duas vezes o prémio nacional de poesia da Associação Cultural O Facho, da Corunha, e recebe o accessit do certame Bouça-Brei. Durante os anos 90, já a morar na Corunha, onde  reside na atualidade, faz parte do grupo poético Hedral; com este coletivo lança a antologia7 POETAS/CORUNHA 1995. É colaborador do blog literário O Levantador de Minas e do Observatório Galego da Lusofonia, pertencente ao Instituto Galego de Análise e Documentação Internacional. O seu trabalho poético foi causa, passou a ser meio e veu a ser apenas consequência do exercício de uma outra arte –de viver– mais anónima, ao mesmo tempo arte maior e menor.

 

Na rede:

O autor na “Galipedia”

O “facebook” do autor

Máis do autor

 

Poemas:

Especula

esta canção ao peito,

menino aberto

em tempo morto,

para a flor do entendimento abrir nas

medulas do nosso pensamento,

 

floresce soberana

nos corredores do corpo,

na assolação dos seus invernos.

Para que uma humanidade nova

levante a sua coroa de incêndios

e prenda a luz

na cabeça dos

guerreiros,

na boca negra dos cisnes,

numa palavra nova

que esperava ser radiada

e transmutada no sangue.

Unha reflexión sobre “Pedro Casteleiro

  1. Pingback: Recital da A á Z | O levantador de minas

Os comentarios están pechados.